quinta-feira, 4 de outubro de 2018

O que significa o choro do meu bebê?

Imagine viver em um mundo totalmente novo, frio, seco; bem diferente do lugar quentinho e úmido que você estava. Você ainda não consegue enxergar muito bem, seu corpo não te obedece direito e você não consegue entender o que está acontecendo. Complicado não é? Pois assim são os primeiros meses de um bebê.

O desconforto é aliviado por quem cuida dele, mamãe, papai, ou mesmo um irmão, avó ou tia carinhosa. O contato e a voz mais familiar torna o ambiente mais seguro. Mas ainda assim, ele tem necessidades que precisam ser supridas. Como dizer o que precisa se ele nem sabe se precisa?

Por que os bebês choram
Sem conseguir conectar todas as informações recebidas do meio e menos ainda, falar o que se passa com ele, seu bebê tem apenas uma forma de manifestar o que sente: o choro.

Nenhuma mãe gosta de ouvir seu bebê chorando, mas imagine se ele não tivesse essa forma de falar com você? Então, para que você fique mais tranquila nesses momentos, vamos pontuar quais são as principais causas de choro para os pequenos. Acompanhe!

Dicas gerais para compreender o choro do seu bebê
Conheça o comportamento do seu filho. A que horas ele come? E qual é o horário do soninho? Ele fica mais ativo em que período do dia? Não se preocupe em tornar esses horários muito rígidos, pois a medida em que ele for crescendo, a tendência é de que alguns se modifiquem.

COM O TEMPO VOCÊ VAI IDENTIFICAR QUAL É O TIPO DE CHORO E QUAL O SEU SIGNIFICADO.

Não se preocupe e se lembre, ninguém nasce sabendo ser mãe ou pai. São várias as causas para que ele venha a chorar, conheça algumas.

Quando está com fome

O melhor alimento que existe é o leite materno, tanto que pode ser o alimento exclusivo até um ano de idade. Apesar de muito rico, seu bebê toma pequenas quantidades de cada vez, fazendo com que sinta fome novamente em breve.

Então não se preocupe se ele sempre choraminga pedindo a mama, ele está realmente com fome e seu estômago é muito pequeno para grandes quantidades, o que vai leva-lo a pedir mais vezes. Curta essa fase!

Quando está com cólica
Se você deu o peito e ele continua chorando, ou seja, mama, solta e chora várias vezes repetidas, talvez seja o caso de avaliar se não é cólica. O horário típico para cólicas é entre 4 horas da tarde e 7 horas da noite.

Sinais claros de sono

são percebidos quando ele está bocejando, esfregando os olhos, com os olhinhos caídos. Mas ainda assim, mesmo com sono, tem sempre um sapeca que luta contra o travesseiro.

Para acalmar seu bebê na hora que o soninho chega, muitas técnicas podem ser utilizadas, a depender da metodologia que você escolheu para educar. De modo geral, dar a mama, um colinho, embrulhar o bebê como trouxinha e dar muito carinho podem ajudar. Descubra qual método funciona melhor com vocês.

Relacionado: Significado Choro

Quando está com frio ou calor
Devemos proteger nossos bebês quando nascem, mas não desconsidere a temperatura média da região onde você mora e a estação do ano em que está. Escolha sempre roupas que estejam de acordo com o clima.

Para saber se ele está com frio, cheque se os pés e mãos estão frios, os lábios, mãos ou unhas escurecidos, em tons de roxo e se ele tem leves tremores. Se sim, agasalhe rapidinho.

Para saber se está com calor, veja se a pele está vermelha, com bolinhas nas dobras – as temidas brotoejas – se está quente e suado. Se estiver, tire um pouquinho de roupas, vale até deixar só de fralda, se não ventar muito onde ele está.

Quando a fralda está suja

Principalmente quando são recém-nascidos, a quantidade de fraldas por dia é bem grande, e – desculpe pela notícia – muitas não são só com xixi.

Se a fralda ficar úmida, com dejetos, além de incomodar em contato com a pele, pode também irritar, causando coceira, assaduras e dor. E sim, pode levar a uma infecção urinária.

Toda atenção com a fraldinha, ok? É fundamental checar a fralda sempre, principalmente depois das mamadas.


Quando está com dor

Se você checou os itens anteriores e ele continua chorando, pode ser o caso de procurar a ajuda de um médico, ele pode estar sentindo alguma dor. Se apresentar febre, junto ao choro, não pense duas vezes. O médico pode diagnosticar e medicar melhor do que todos nós.

O mais importante nesses momentos de choro é manter a calma e eliminar as opções. Observe o comportamento do seu bebê e compare com o que ele costuma ser. Se estiver muito atípico, entre em contato com seu pediatra.

Lembre-se apenas de separar um tempinho para você, ok? Uma mamãe feliz e descansada tem mais leite, paciência e ainda mais carinho para dar. E o mais importante, curta! Essa fase passa rapidinho.