segunda-feira, 17 de setembro de 2018

6 dicas para combater a rivalidade entre irmãos

Se não for bem gerida pelos pais, a hostilidade entre irmãos pode gerar tensões permanentes que afetam toda a família.
Atire a primeira pedra quem nunca teve desavenças com seu irmão. Desde pequenos, irmãos e irmãs podem desenvolver comportamentos como ciúme, rivalidade e hostilidade, competindo por coisas que vão de brinquedos à atenção dos pais. Se não for bem gerida pelos pais, essa rivalidade pode gerar tensões permanentes entre os irmãos que afetarão toda a família. Aqui vão 6 formas de combater esse tipo de problema:

1.Certifique-se de que seus filhos sabem que são diferentes
Não há duas pessoas iguais – irmãos também não, nem mesmo se forem gêmeos. Cada pessoa tem o seu próprio conjunto de forças e fraquezas. Às vezes um irmão vai muito bem em matemática, enquanto outro domina história e redação e o terceiro é ótimo em esportes. Pergunte a cada um se eles percebem quais são seus pontos fortes, ensine-os a apreciar a diversidade e a reconhecer os méritos dos irmãos e nunca deixe de sublinhar as conquistas de cada um deles.

2.Não compare seus filhos
Pelo mesmo motivo, a comparação é um erro a ser terminantemente evitado. “Por que você não pode ser que nem o seu irmão?” é uma pergunta que muitos pais fazem, mas que acaba criando conotações negativas entre os irmãos, aumentando a hostilidade entre eles. Além disso, raramente esse tipo de tática surte efeitos positivos. Em vez de admirar o irmão, o filho que ouve frases como essas acaba se sentindo preterido pelo afeto dos pais – um componente fundamental para o seu desenvolvimento.

3.Encoraje seus filhos a desenvolver atividades individuais
Matricular seus filhos nas mesmas atividades extracurriculares pode parecer uma boa ideia à primeira vista, mas acaba estimulando a rivalidade. Por exemplo: se duas irmãs começarem aulas de balé, uma delas acabará se desenvolvendo mais do que a outra, causando ressentimento na segunda. Procure direcionar cada filho a uma atividade diferente, que seja bem ao seu gosto, de modo que cada um tenha a sua chance de brilhar.

4.Promova atividades que desenvolvam a habilidade de trabalhar em equipe
Teste atividades em grupo que promovam a cooperação entre os irmãos. Por exemplo, organize um dia de faxina, delegando atividades a cada um deles e prometendo uma recompensa comum ao fim da tarefa. Certifique-se que o nível de dificuldade de cada atividade delegada é similar e que todos estão cooperando.

5.Nunca ceda ao favoritismo
Às vezes, um filho pode ser mais diligente que outro ou você possa ter uma afinidade especial com um deles, devido a traços de personalidade comum. Mas é preciso resistir e nunca ceder ao favoritismo. Por mais sutil que seja, a preferência por um filho é sempre notada pelos outros. Às vezes um deles recebe mais atenção por ser o mais bem-sucedido, outras vezes por ser o mais frágil. Em qualquer caso, isso terá consequências negativas e gerará o ressentimento e o afastamento dos filhos preteridos.

6.Ensine a seus filhos que um relacionamento sólido e saudável entre irmãos dura para sempre
Durante a sua vida, seus filhos vão trocar de escola, desenvolver interesses novos e talvez até se mudar para longe. Com essas mudanças, os amigos deles também mudam ao longo da vida. Uma amizade pode durar dez ou vinte anos – ou, mais raramente, a vida inteira – mas o relacionamento com um irmão perdura por toda a vida. O laço entre irmãos será um dos aspectos mais consoladores da vida deles, nos momentos alegres e nos difíceis, se eles souberem superar os momentos de rivalidade e construírem sobre o vínculo do sangue uma bela amizade.