quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Birra de crianças

10 atitudes das crianças que os pais confundem com birra
O seu filho é impulsivo? Grita por tudo e por nada? Saiba qual o verdadeiro significado dessas atitudes
Apresentamos 10 comportamentos dos pequenos que, aparentemente, são uma birra, mas escondem algo muito mais profundo.

É relevante reconhecer esse tipo de atitudes para responder de uma forma mais adequada e até mais branda.

Descubra 10 atitudes das crianças que se confundem com uma birra

1. Incapacidade de controlar os impulsos

O seu filho tem o hábito de jogar tudo, de qualquer maneira, mesmo quando você pede para ele não fazer isso?

Acredite: é um comportamento normal.

As áreas do cérebro ligadas ao autocontrole não contam com um amadurecimento total até o fim da adolescência.

Ou seja, estamos falando de um procedimento lento e longo.

É por esse motivo que ainda demora algum tempo até as crianças conseguirem resistir à tentação de fazer algo que seja proibido – a maior parte dos pais acredita que isso devia acontecer até os 3 anos, enquanto, na verdade, essa capacidade apenas existe a partir dos 4 anos.

2. Estresse acumulado
Na sociedade atual, as crianças vivem com um horário sobrecarregado dividido em inúmeras atividades.

Desse modo, os pequenos acabam sentindo um estresse acumulado.

É recomendável encontrar um equilíbrio, havendo o tempo certo para brincar, descansar, aprender e se exercitar.

3. Reação exacerbada
Você sabe aquela irritação que todos nós sentimos quando temos fome ou dificuldades em dormir? As crianças ficam 10 vezes mais afetadas!

Afinal, elas não conseguem controlar seus sentimentos.

4. Gritar e chorar muito
Ao contrário dos adultos, as crianças não são capazes de controlar suas emoções fortes.

Por isso, sempre que começarem a gritar ou chorar, o melhor é não responder, nem castigar.

5. Muito movimento
Os pequenos não conseguem parar quietos!

Eles adoram cair, correr, andar de bicicleta…

6. Querer ser independente
Por exemplo, é frequente os pais tomarem um susto quando veem que os filhos cortaram o seu próprio cabelo, sem avisar.

Mais uma vez, não se preocupe: as crianças estão somente fazendo o que deviam fazer. Estão se tornando independentes, sendo responsáveis pelas suas próprias decisões.

7. Outro lado da moeda
É igualmente normal as crianças provocarem alguns problemas devido a um lado mais negativo das suas próprias virtudes.

Por exemplo, elas podem ser altamente dedicadas à vida escolar, mas, em troca, agem pessimamente quando erram.

Além disso, as crianças podem ter a vantagem de ser extremamente cautelosas, mas, ao mesmo tempo, medem força com os pais.

8. Querer brincar a todo o custo
Elas adoram ser umas pestinhas!

Por isso, não fique aborrecido com algumas estripulias das crianças: é tudo uma forma de fazer você brincar mais com elas, aumentando o grau de novidade e de emoção nas suas vidas.

Se os pais compreenderem essa necessidade dos filhos, é mais fácil impedir as brincadeiras fora de hora.

9. Contágio emocional
Em alguns milissegundos, importantes emoções, como alegria e medo, passam de uma pessoa para outra. E, normalmente, ninguém se dá conta disso.

Como é óbvio, esse contágio emocional também atinge as crianças, que são especialmente influenciadas pelo humor dos pais.

10. Reação a imposições pouco coerentes
Se você der um doce para o seu filho antes do jantar e, no dia seguinte, se recusar a fazer o mesmo, é normal a criança gritar e lamentar bastante.

Tal como acontece com os adultos, os pequenos reagem de maneira negativa diante de uma frustração.

O melhor é seguir uma rotina para evitar esses comportamentos.