quinta-feira, 19 de julho de 2018

Dicas de como brincar com o seu bebê

5 dicas para brincar com o bebê de 2 meses
O desenvolvimento será muito mais saudável se for acompanhado de deliciosas descobertas de cores, aromas, lugares e sons
Seu filho já está em casa há dois meses e já é praticamente palpável todas as mudanças na rotina da família com a chegada do pequeno. Mesmo com todas as preocupações e noites mal dormidas, é impossível não vibrar por dentro com cada gesto, cada avanço no desenvolvimento.

E não há melhor forma de estimular o bebê do que por meio das brincadeiras que, assim como a alimentação e o sono, podem preencher a rotina do pequeno com cores, sons e texturas. Para te ajudar nesse processo, reunimos 5 dicas para que o bebê de 2 meses aprenda brincando, respeitando as
condições e limitações da sua faixa etária. Então, vamos lá?

Quantidade de brinquedos não significa maior diversão
Embora os brinquedos possuam papel fundamental no desenvolvimento das crianças, não é indicado que os pais comprem uma infinidade de coisas. Em todas as fases, mas principalmente quando o bebê ainda é muito pequeno, a diversão depende do contato humano. Além de se divertir, a interação estreita os laços com aqueles que estão a sua volta. Além do que, quando ainda é tão pequeno, o maior e mais divertido brinquedo é o próprio corpo.

Crie uma rotina de brincadeiras com seu filho
Como o seu filho ainda está se adaptando às atividades diárias, criar uma rotina de brincadeiras é fundamental para que ele vá desenvolvendo hábitos saudáveis e se dando conta de que para tudo tem horário e ocasião. Bebês de 2 meses são extremamente sensíveis ao toque, principalmente na região do rosto e das mãozinhas. Portanto, toque seu bebê, faça com que ele perceba as texturas do seu corpo, leve as mãos dele até o seu rosto. No segundo mês de vida, a criança é capaz de erguer a cabecinha se estiver de barriga para baixo, numa posição carinhosamente chamada de “tartaruguinha”, capaz de aumentar o tônus e a firmeza da coluna. Coloque seu filho nessa posição por alguns minutos durante as brincadeiras, e ele poderá ter mais facilidade para aprender a rolar e se movimentar, e é claro, com uma dose extra de diversão para vencer esses desafios.

Prefira brinquedos coloridos, que emitem sons e de diferentes texturas e formas
Nessa época deliciosa de descobertas, quanto mais elementos tiverem os brinquedos, mais os sentidos do seu filho serão aguçados. Espalhe os brinquedos pelo chão, os aproxime do rosto do seu filho para que ele enxergue com maior clareza e faça movimentos suaves com os objetos, de modo que ele acompanhe com o olhar. Isso o ajuda a desenvolver uma noção espacial e de profundidade. Diferentes texturas também proporcionam estímulos importantes, visto que o tato do bebê é bastante aguçado nessa etapa da vida. É importante que todos os brinquedos do seu filho sejam adequados à faixa etária e tenham o selo de certificação do INMETRO.

Ler, ouvir e cantar músicas também é brincar
Mesmo que ele ainda não entenda com clareza o significado das palavras e não tenha começado a falar, a leitura e a música ocupam papel fundamental no desenvolvimento cognitivo infantil. É comprovado cientificamente que as crianças são capazes de reconhecer, ou achar familiar, músicas que as mães ouviam quando ainda estavam grávidas. Por isso, seja durante a hora de brincar, antes de dormir, ou até mesmo na hora do banho, cante com ele ou coloque músicas infantis para tocar. De quebra, você ainda cria no seu filho o gosto pelas artes.

Leve o bebê para passear em locais em que ele tenha contato com a natureza
Poucos ambientes despertam mais a curiosidade dos pequenos do que aqueles em que ele pode entrar em contato com a natureza. Então, embora a movimentação dele ainda seja limitada, levá-lo em parques e outros lugares ao ar livre pode ser uma opção para reconhecer o verde das plantas e o aroma da natureza. Vale lembrar que o sistema imunológico do pequeno ainda está em formação; assim, antes de realizar essa atividade, é importante entender com o seu pediatra qual é a melhor forma de integrar seu filho com a natureza.