terça-feira, 17 de julho de 2018

Banho do bebê

32 perguntas e respostas sobre o banho do bebê


1. QUAL O MELHOR LUGAR PARA DAR BANHO?
É aquele em que você consegue montar a banheira, tem espaço de manobra para o banho e, se possível, ainda consegue organizar todo o material de troca de roupa. Pode ser no próprio banheiro. Principalmente se a banheira for do tipo que vem com trocador - você tira o bebê da água, enrola ele em uma toalha e abaixa a tampa. Ou improvisa um trocador em cima de um armário baixo ou sobre a pia - e tome muito cuidado com o recém-nascido! Outra opção, um pouco mais trabalhosa, é levar a banheira para o quarto. Você também pode limpá-lo no banheiro e trocá-lo no quarto, dependendo da temperatura do dia. O importante é observar se os locais escolhidos não exigirão que você fique curvada - o que prejudicará sua coluna ao longo do tempo. No frio, e se o bebê tiver mais de dois meses, é possível usar um aquecedor. Espere o ambiente atingir 24, 25 ºC e desligue-o.
O banho do bebê começa pelos cabelos por uma questão de higiene. O couro cabeludo é um dos lugares onde a sujeira mais gosta de ficar. Ao lavá-lo por último, ela passará pelo corpo do bebê, que já está limpo. Começando pelos cabelos, você não corre esse risco. Antigamente, era recomendado embrulhar o bebê em uma toalha, lavar o rosto e o cabelo e só depois colocá-lo na banheira. Algumas maternidades e alguns especialistas notaram que isso é muito trabalhoso, principalmente para os pais de primeira viagem. A sugestão é iniciar pela cabeça, mas já com o bebê na banheira. Mantendo o local do banho aquecido - portas e janelas fechadas - o bebê não passará frio. Não demore para retirá-lo da banheira.

Para os médicos, não há problema em deixar o bebê sem enxágue. A explicação é simples: eles não possuem tanta sujeira a ponto de comprometer a água do banho, mesmo levando em conta os cabelos. Isso só vale se os pais fizerem uma boa higiene nas partes genitais antes de colocar o bebê na banheira. O objetivo é não contaminar a água com restos de fezes e urina. Sobras de leite e papinhas também devem desaparecer. Outra dica é usar pouco sabonete. Se a criança regurgitar, defecar ou urinar durante o banho, nada de preguiça: limpe-a, troque a água da banheira e inicie tudo novamente.Quando o bebê começa a engatinhar e tiver acesso a toda a sujeira do chão, o banho muda: você deixa o chuveirinho ligado e o ralo da banheira aberto, assim a água é trocada. No fim, pode enxaguar o bebê.
Os mais populares são os dois em um, específicos para bebês, usados como sabonete e xampu. Eles são suaves, têm cheiros deliciosos e são oferecidos por várias marcas de produtos infantis. Mas não são uma unanimidade. Os dermatologistas preferem os sabonetes neutros de glicerina, pois apresentam menos riscos de alergia. Você pode usar um ou outro para ver qual é o melhor. Atenção: use apenas produtos específicos para bebês. Continuar com o mesmo que foi usado na maternidade pode ser uma boa ideia. Afinal, seu filho já tomou, pelo menos, dois banhos com ele. Converse com as enfermeiras: se não ocorreu nenhuma alergia, vá em frente.
Como os recém-nascidos ainda podem ter fragmentos do parto, sim, o indicado é lavar todos os dias. Crostinhas que costumam aparecer no couro cabeludo também precisam ser eliminadas. Passe um pouco de óleo antes do banho para amolecer e ela saíra na lavagem. Pode demorar alguns dias para sair tudo, é normal. Depois do primeiro mês, em dias muito frios, você até pode deixar o cabelo fora do ritual. Mas apenas se observar que ele está limpo, sem restos de leite, comidinhas, pomada...
O horário em que os pais estão mais disponíveis e descansados é sempre o melhor. O banho é um momento de interação da família, de grande prazer para o pequeno e até de checagem geral, já que você poderá observar todo o seu corpinho. Precisa ser delicioso! Escolha uma hora calma, sem compromissos agendados. Isso vale para qualquer pessoa que vá fazer a higiene, incluindo parentes, babás e empregadas. Deve-se tentar dar o banho no horário mais quente do dia e por volta do meio-dia nas épocas mais frias. Em outros meses, você escolhe. Deixar o banho para noite é uma boa opção, já que o bebê se acalma e dorme tranquilo.